10 dicas de como montar a equipe certa para pequenas empresas

10 dicas de como montar a equipe certa para pequenas empresas

Ser empreendedor não é uma jornada fácil, requer grandes esforços e dedicação. Além de cuidar do negócio, das finanças da empresa, também está sob a responsabilidade do empreendedor a contratação e organização dos processos internos e da força de trabalho da equipe. Devido à alta rotatividade de colaboradores e à falta de expertise na área de RH, um dos desafios das micro e pequenas empresas é estar atento à retenção e ao desenvolvimento de seus funcionários.
Atrair, selecionar, preservar a integridade física e emocional e criar um bom ambiente deve fazer parte do dia a dia de qualquer empresa. Cuidar bem dessas questões pode impactar na oferta de produtos e serviços inovadores, mais competitivos e atrativos para o mercado, mesmo para empresas com poucas pessoas na equipe.
O sucesso das pequenas empresas está muito ligado às pessoas que integram a equipe de trabalho e “a gestão feita de forma eficiente possibilita que isso ocorra”.
Algumas dicas para que as micro e pequenas empresas busquem a excelência na área de gestão de pessoas e que nem sempre são praticadas no dia a dia:
1)  Contrate a pessoa certa – contar com pessoas dispostas ou disponíveis para ocupar o cargo nem sempre resolve o problema.  Em novas contratações, é preciso avaliar se a pessoa possui o perfil adequado para a vaga. Ou seja, o candidato precisa ter as competências para a função, além de se identificar com o negócio e os valores motivacionais da empresa.
2)  Avalie as competências de seu colaborador – a competência tem como base conhecimento, habilidade e atitude. O conhecimento e a habilidade podem ser desenvolvidos com capacitação e treinamentos. No entanto, possuir a atitude desejada nem sempre está explícito no colaborador e precisa ser investigado mais profundamente.
3)  Ofereça benefícios e atrativos – não é apenas o salário que mantém motivado um funcionário. Naturalmente, salários compatíveis com o mercado para a função são desejáveis, mas uma empresa pode compensar eventuais diferenças com benefícios ou outros atrativos que nem sempre implicam custos adicionais. Por exemplo: flexibilidade de horário, trabalho a distância, participação do processo decisório entre outros benefícios.
4)  Integre sua equipe – assegure que as pessoas da equipe que atuarão diretamente com o novo colaborador tenham oportunidade de participar do processo seletivo. Afinal, para um bom trabalho em equipe, é importante que existam afinidades, para que o clima organizacional não fique prejudicado com a contratação de uma pessoa que não se alinhe ao grupo.
5)  Trabalhe o feedback – prepare, de forma atrativa, seus colaboradores para a cultura de dar e receber feedback. Tal atitude impacta positivamente no desempenho da organização, pois evita desperdícios de tempo lidando com intrigas e mal-entendidos.
6)  Promova o job rotation – o “rodízio de funções” estimula os colaboradores a vivenciarem o trabalho feito por outros colegas, além de promover a visão sistêmica, a sinergia, a empatia e a melhoria de processos da empresa.
7)  Capacite e desenvolva as pessoas – muitas vezes, a capacitação e o desenvolvimento da equipe podem ser feitos “dentro de casa”. Isso não substitui ou exclui a realização externa, mas pode ser uma opção quando há escassez de recursos, bem como uma forma de estimular as pessoas a descobrirem ou desenvolverem novas competências.
8)  Utilize um Software para Gestão de Projetos – Os empresários podem manter uma grande meta como objetivo, mas os funcionários precisam ter os detalhes do plano de ação para executarem o trabalho deles. Um software de gerenciamento de projeto é uma ótima maneira de organizar as tarefas e manter a equipe focada no caminho certo. Utilizar um sistema de gestão de projetos vai aumentar muito a eficiência e a produtividade da equipe.
9)  Contrate pessoas que sejam sempre parte da solução – Uma pequena empresa não pode tolerar as pessoas que são preguiçosas, procrastinam ou que são incapazes de pensar e executar por si só em busca de sempre alavancar a empresa. Uma pequena empresa precisa de pessoas que possam encontrar soluções inteligentes e alternativas com um senso de urgência para resolução de problemas, pessoas que podem assumir a responsabilidade e o comando de conduzir uma situação adversa para uma solução bem sucedida.

10)  Transparência entre todos – Seja sempre muito honesto com a sua equipe sobre a saúde financeira e os clientes da empresa. Na atual economia é importante ser aberto com as pessoas em todos os aspectos do negócio, especialmente se tratando de startups ou pequenas empresas em fase inicial. Jovens profissionais gostam de ser parte integrante do processo de planejamento e tomada de decisão, e isso também pode ajudar a todos e principalmente o empreendedor a entender melhor como o negócio é executado.